LOGO SOFIE FINAL JPG BAIXA resol.jpg

A Sociedade Brasileira de Filosofia da Educação e o Programa de Pós-Graduação em Educação da PUC Campinas agradecem a presença dos (as) participantes do III Congresso, realizado nos dias 19, 20 e 21 de setembro de 2018. Em Assembleia realizada no dia 20 de setembro de 2018 houve eleição da nova diretoria, assim constituída: Presidente: Samuel Mendonça (PUC Campinas), Vice-Presidente: Alexandre Filordi de Carvalho (UNIFESP), Secretário: Luiz Roberto Gomes (UFSCAR), 2º Secretária: Leoni Henning (UEL), Tesoureiro: Tatiana Cristina Santos Araujo (UFPE), 2º Tesoureiro: Vanderlei Carbonara (UCS), Conselho Fiscal: Lilian do Valle (UERJ), Christian Lindeberg (UFS) e Divino José da Silva (UNESP - P. Prudente), Conselho Fiscal Suplente: Claudio Dalbosco (UPF), Silvio Gallo (Unicamp) e Pedro Pagni (UNESP - Marília). Importa informar que os textos das conferências do III Congresso serão publicados no formato de livro.

Criada a partir do GT Filosofia da Educação da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação (ANPEd) a SOFIE – Sociedade Brasileira de Filosofia da Educação realizou seu primeiro congresso em setembro (entre os dias 10 e 12) de 2014 na Universidade de Passo Fundo/RS, conjuntamente com o V Seminário Internacional sobre Filosofia e Educação, promovido pela UPF. Como forma de consolidar a Associação, assim como dando-lhe maior visibilidade, seu II Congresso foi realizado de forma autônoma, sendo sediado na Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas. Em sua terceira edição, o Congresso será realizado também de forma autônoma e contará com o apoio de infraestrutura do Programa de Pós-Graduação da Pontifícia Universidade Católica de Campinas.

 

O tema escolhido por sua diretoria, Escola – problema filosófico, visa sistematizar os debates que vêm sendo realizados pelo campo da Filosofia da Educação tanto no Brasil (durante as últimas reuniões o GT Filosofia da Educação da ANPEd houve preocupação declarada com a escola brasileira, notadamente após as ocupações que ocorreram em 2015 em todo o Brasil, mas, no Estado do Paraná de forma particular) quanto no exterior; afinal, são muitas e importantes as contribuições em forma de debates ou a publicação de livros sobre a Escola em diversas perspectivas. Neste diagnóstico de necessidade de uma maior participação dos debates que envolvem a escola, o tema significa também o posicionamento do campo da Filosofia da Educação para a necessária interlocução com outros campos do saber, evidente que partindo da necessária reflexão aprofundada sobre os problemas que envolvem a escola brasileira. De forma crítica e consequente, a Sofie pretende criar ocasião para se pensar não só os modelos pedagógicos que circunscrevem a escola, mas, sobretudo, de pensar a escola mesma de forma filosófica, afinal, o que é a escola?

 

A Filosofia da Educação tem apresentado diversas contribuições para se pensar a educação de forma geral, no entanto, discussões mais pontuais sobre a escola de forma particular parece ser uma lacuna que este evento buscar enfrentar. Se de um lado há o discurso de que se deva considerar a escola a partir da legislação, isto é, a defesa de uma política educacional que define e avalia a escola, talvez seja necessário recuar para uma pergunta que antecede aquela que busca aprimorar as políticas educacionais para o sentido da escola. Afinal, a escola, definida por meio de políticas educacionais, que recebe financiamento, tem sido o espaço privilegiado de construção do conhecimento ou mesmo de formação de crianças e jovens? O que tem sido a escola? É neste sentido que a reflexão filosófica, por meio de suas diversas matrizes teóricas, poderá oferecer subsídios para o fortalecimento ou mesmo o exaurimento de um modelo escolar que parece insatisfatório para o que é esperado deste ambiente, isto é, o ensino ou mesmo a aprendizagem de estudantes e isto porquanto se evita até mesmo falar em educação. Enfim, o que tem a Filosofia da Educação com a escola?